Um estranho amigável

large (2)

Estava no chão, literalmente, com o rosto borrado por conta das lagrimas e da maquiagem vagabunda que comprava. Como tudo de ruim pôde acontecer em apenas uma noite, e como era de praxe tinha que ser comigo, odeio a teoria do ‘’ tudo que vai volta’’ a cabeça já estava prestes a explodir uma hora dessas e pra mim tudo parecia perdido. E lá veio ele, ele quem? Também não sabia, mais tinha pressa em chegar onde eu estava, dava passos cada vez mais largos como se estivesse fugindo de algo.
– Você está bem? – disse quase sem fôlego.
– Isto é bem relativo, essa coisa de estar bem ou não. Pode se estar bem e em um segundo uma bomba nuclear explodir perto de onde você mora, ou então, o avião onde você estar explodir em pleno ar. Mais e você está bem?
– Bem, agora que você falou acho que meus segundos de bem estar passaram e agora estou com uma desconhecida que parece um pouco louca e de birra com o mundo lá fora. E ele merece seu sofrimento?
Não é estranho como você convive com varias pessoas todos os dias e somente um desconhecido te desvenda e te ver por trás da sua armadura? E só um estranho seria capaz de fazer essa pergunta absurda.
– Ele?
– Sim oras, ou vai me dizer que está assim porque seu cachorro morreu?
– Na verdade o Fred morreu há dois anos, e não quero mais cachorros depois disso.
– Bastante tempo pra ficar em luto por um cachorro não acha?
– Ele era meu companheiro, ok. Mais tem razão tem um ele em meio ao meu sofrimento, que eu não gostaria de falar nesse momento.
– Se você preferir assim, tudo bem pra mim. – e ficamos tão calados que dava para ouvir a respiração do outro.
– E então porque correr para ajudar uma estranha?
– Estava no meu horóscopo que hoje uma estranha com maquiagem borrada precisaria de ajuda e aqui estou, pretendo ir para um lugar legal depois de morrer. – e então dei um sorriso. – pelo menos é uma estranha com um belo sorriso.
– Suspirei. – Que há tempos anda escondido em meio á lagrimas. – disse voltando a ficar triste.
– Não faça isso, não comigo que já te conheço há uns dez minutos. – e então ele retribui o sorriso.
– Você também tem um sorriso bonito.
– Copiei de uma estranha que encontrei com a maquiagem borrada. – e os dois sorriram.
E então eu me perguntei quem era aquele pelo qual eu borrei a maquiagem? E um estranho cujo nome não sabia me deu a resposta, alguém que não as merecia.

Imagem Transparente

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s